De acordo com a porta-voz de Mary J. Blige, a cantora e compositora terá outros compromissos, em Milão, sucedendo o mesmo com Natalie Cole, filha de Nat King Cole, que terá, segundo a sua representante, um encontro com o Dalai Lama, em Memphis, agendado para a mesma data.

Já a participação de Chris Brown – nunca garantida pelo cantor - estará dependente, segundo fonte próxima, de uma autorização de um tribunal de Los Angeles, que o condenou a cinco anos de liberdade condicional e seis meses de trabalho comunitário, por agressão à ex-namorada, a cantora Rihanna.

Ainda de acordo com a organização do evento – para o qual são esperados cerca de 65 mil fãs do cantor -o cartaz seria fechado na passada quarta-feira, 9 de Setembro, em Londres e em Berlim, com mais alguns nomes de artistas participantes no evento (Madonna, U2, Whitney Houston, Paul McCartney e Lionel Ritchie chegaram a ser falados) – uma promessa que não veio a cumprir-se, contradizendo, uma vez mais, a palavra de Jermaine Jacskon e seus colegas.

Mais recentemente, os nomes de Stevie Wonder e R. Kelly foram falados, sem terem ainda, contudo, recebido confirmação oficial na página oficial da cerimónia.

Restam, assim, até ao momento, as confirmações das actuações de Akon, Sister Sledge, US5 e Angela Bassett, consideradas insuficientes e não satisfatórias para um tributo a Michael Jackson, não só pela crítica especializada, como também pelas 40 mil pessoas que já compraram o ingresso para assistir à cerimónia, e pelo qual pagaram uma quantia que variou entre os €63 e os €518.

Sara Novais

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.