No ambiente descontraído de um café intimista na baixa lisboeta, João Pedro Pais falou ao SAPO Música sobre o seu mais recente cd, onde estão seleccionadas algumas das suas músicas mais marcantes, e que é o mote ideal para fazer um balanço dos últimos anos de trabalho.

«Eu não sou um intelectual» confessou, desde logo, o músico e compositor. Todavia, já lá vão 13 anos de carreira com sete discos publicados. O último, «O Coliseu», é um CD/ DVD do espectáculo dado pelo músico no Coliseu. Uma noite que caracterizou com tendo sido «brutal» ao lado de José Pedro (dos Xutos e Pontapés), Jorge Palma e Massimo Cavalli.

Em 1997, altura em que publicou o álbum «Segredos», João era apenas um rapaz de 26 anos a tentar a sua sorte no mundo da música. O jeito que tinha era impossível negar, revelado durante a participação no programa «Chuva de Estrelas». Olhando para trás diz que tinha consciência de que «aquilo era só uma brincadeira», mas que quando essa noção não existe este tipo de programas podem ser muito perigosos.

Hoje, sabe que é um privilégio cantar em português, quanto a si uma «língua limitada» e, ainda assim, ter a oportunidade de fazer coisas tão gratificantes como abrir a tourné ibérica do Bryan Adams. Sem a tentação de mudar o seu registo habitual, garante que já está a trabalhar num novo disco de originais, talvez, até «o mais maduro» que fez até hoje. É esta a fase de que mais gosta, só ele e a guitarra, o momento em que nasce a música.

Muito dependente do público, se pudesse escolher um momento deste ano, seria a sua participação no Rock in Rio. «Fomos felizes ali», recorda com um sorriso. Chegaram ao palco com o recinto praticamente vazio, «é doloroso», mas mantiveram o ânimo por aqueles que os viam através da televisão. Meia hora depois, o espaço estava cheio de gente. O público é um factor chave para o seu trabalho.

O próximo concerto vai ser no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra. No dia 26 de Novembro, o músico promete um concerto onde vai estar mais à vontade, «sem a pressão de estar a ser filmado para DVD», e onde se vão recordar algumas das suas canções mais conhecidas.

João Pedro Pais já não é apenas um rapaz, é um profissional de 39 anos. «Não me levo muito a sério», diz ao SAPO, mas se calhar já devia.

@ Inês Fernandes Alves

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.