Familiarizado com o piano desde a infância, assim como com compositores clássicos e contemporâneos, Nils Frahm reflectiu essa escola logo no seu álbum de estreia, "Streichelfisch", de 2005.
Mas o motivo que o traz agora a Portugal é o seu novo EP, "Unter | Über", ao qual não têm faltado elogios da imprensa - a Uncut considera-o "conseguido e genuinamente bonito", a Mojo distingue-o por capturar "o lado mais melódico da melancolia".

Estes simpáticos epítetos não surpreenderão muito quem teve a oportunidade de ouvir "The Bells" e "Wintermusik", os dois álbuns editados no ano passado e que também foram apresentados em palcos nacionais - por exemplo, num belo concerto no MusicBox, em Lisboa, que Frahm partilhou com Peter Broderick (um dos seus vários colaboradores).

Se os próximos espectáculos por cá seguirem esse exemplo, podem esperar-se duas noites de canções instrumentais minimalistas e absorventes, que tanto se aproximam da música clássica como aceitam saudáveis contaminações electrónicas com algum experimentalismo (não sendo por isso menos acessíveis).
Desta vez Frahm não vem com Peter Broderick mas traz a sua irmã, Heather Woods Broderick, cantautora cuja folk outonal é introspectiva e poderá dar-se muito bem com as suas composições para piano.

Nils Frahm actua hoje no Museu D. Diogo de Sousa, em Braga, às 21h30, e amanhã no Museu Machado de Castro, em Coimbra.

@Gonçalo Sá

Videoclip de "Unter":

Videoclip de "Ambre":

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.