"Voltas e voltas e voltas" é a segunda canção de avanço do disco de estreia em nome próprio de Hélio Morais, músico conhecido pelo seu trabalho nas bandas Linda Martini e PAUS.

"Este tema é sobre um certo sentimento de impotência para se sair de onde não se deveria ter estado alguma vez. É sobre quão difícil pode ser quando, conseguindo sair, não se ver horizonte, não se ver um porto seguro. E volta-se atrás. E vive-se tudo de novo, porque nos achamos incapazes de ocupar outro lugar", resume o artista.

"Mas somos e é importante acreditar-se nisso, para se conseguir sair. É importante, também, que haja o cuidado de quem está à volta. Observar. Porque nunca se sabe quem está parado para contemplar, ou quem está parado porque lhe pesa uma âncora debaixo", partilha Hélio Morais.

O tema fará parte de "Pisaduras", com edição agendada para o dia 23 de fevereiro. O músicojuntou-se ao produtor Benke Ferraz (boogarins) e, entre Lisboa, Pernambuco e São Paulo, fez o seu primeiro disco em nome próprio. As canções contam com as percurssões de Guilherme Kastrup (produtor de Elza Soares) e de Toca Ogan (nação zumbi) e com a colaboração de LUMANZIN, Djalma Rodrigues, ÀIYÉ, Cláudia Guerreiro, Filho da Mãe, LARIE, Miguel Ferrador, Rita Onofre e Edgar Valente.

No dia 9 de março, Hélio Morais, apresenta este disco pela primeira vez ao vivo em Lisboa, no CCB, em Lisboa.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.