No quinto disco «Old Jerusalem», a banda homónima decide focar a atividade criativa do projeto nos seus elementos basilares. O presente álbum é composto e interpretado na sua totalidade por Francisco Silva, o mentor do grupo desde a sua génese em 2001.

Mais focados numa dimensão quase-narrativa, «Old Jerusalem» apresenta «abordagens sonoras próprias de uma pop-folk 'de câmara' essencialmente limpa e introspetiva, composta por vozes, guitarras e 'moog'», pode ler-se no comunicado enviado pelo CCB à imprensa.

O projeto Old Jerusalem iniciou atividade em meados de 2001, tendo gravado um registo de apresentação em dezembro desse ano em conjunto com os Alla Polacca (a demo Old & Alla). Este registo de estreia do projeto marca também o início da atividade pública de Francisco Silva enquanto escritor de canções.

Depois de alguns concertos e de participações em várias compilações, o projeto Old Jerusalem lançou em janeiro de 2003 o álbum de estreia «April», produzido por Paulo Miranda e editado pela Bor Land.

Desde aí, Old Jerusalem tem mantido um nível de atividade regular, entre concertos, edição de novos registos – «Twice the humbling sun» (2005), o split-EP «Splitted» (2006) em conjunto com Puny e Bruno Duarte, «The temple bell» (2007) e «Two birds blessing» (2009) – e colaborações com outros artistas, não só como músico/intérprete (The Unplayable Sofa Guitar, Green Machine, The Neon Road, entre outros), mas também como autor, tendo desenvolvido a este título trabalho com artistas tão diversos quanto Carlos Bica, Bernardo Sassetti, Alla Polacca, Mandrágora ou Kubik.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.