Deslumbrado com os mega produtores da pop inglesa e espanhola das décadas de 80 e 90, entre os quais Tony Visconti, Trevor Horn, Nile Rogers (em especial o seu trabalho em Espanha com a banda Olé Olé), Quincy Jones, Rhett Davies, Nile Rodgers, Luther Vandross com Marcus Miller, Paco Trinidad e Nacho e Jose Maria dos Mecano, entre outros, Pablo Díaz-Reixa aplicou sons e técnicas destes na sua tentativa de capturar as memórias da pop espanhola que ouvia na rádio há 25 anos atrás. A assistência de Jon Gass (que ajudou a mudar a face do R&B com trabalhos ao lado de Babyface, TLC e Destiny's Child) na mistura, foi outro factor decisivo no caminho que o levou a «Pop Negro».

O grande destaque do álbum vai para o single «Bombay», escrito num quarto de Hotel em Singapura, com um título inspirado na marca de gin que Pablo bebera nessa noite.

Veja aqui «videoclip» de «Bombay»:

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.