A cantora de 26 anos já tinha ganho o julgamento na primeira instância em julho de 2013. Nesta quinta-feira, três juízes voltaram a decidir a seu favor.

A t-shirt utilizava uma foto de Rihanna tirada sem a sua permissão quando gravava um videoclip na Irlanda do Norte em 2011.

A Topshop sustentava que uma celebridade não tem o poder de controlar a reprodução das suas imagens sob a lei inglesa, usando como exemplo a venda de t-shirts de Elvis Presley ou Jimi Hendrix sem o pagamento de direitos, mas os juízes rejeitaram o argumento.

Rihanna tem contratos para explorar a sua imagem com várias marcas de roupa, entre elas a River Island, uma cadeia rival da Topshop.

@AFP

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.