Este concerto - com coro, orquestra e três solistas - assinala a abertura da temporada sinfónica do teatro - e será dirigido por Pedro Neves, com interpretação de Sara Braga Simões (soprano), Paulo Oliveira e Daniel Cunha (ambos em piano).

Conta com a participação do Coro do Teatro Nacional de São Carlos, dirigido pelo maestro titular Giovanni Andreoli e da Orquestra Sinfónica Portuguesa.

O programa do concerto inclui, entre outras peças, “Les biches”, “Concerto para dois pianos” e “Gloria”.

A temporada lírica abre com a reposição da ópera “O chapéu de palha de Itália”, de Nino Rota, no dia 07 de outubro, ficando em cartaz nos dias 09, 11 e 13, com Mário Alves, José Fardilha, Luís Rodrigues, João Merino, Lara Martins, Dora Rodrigues e Maria Luísa de Freitas, entre outros, numa encenação de Fernando Gomes e direção musical de João Paulo Santos.

Na temporada sinfónica está ainda previsto, no dia 16 de novembro, celebrando os 91 anos de José Saramago, um concerto em homenagem ao escritor, com a estreia em Portugal de “Cruci-Verba”, de Azzio Corghi, que adota excertos do romance “Evangelho segundo Jesus Cristo”.

O concerto, que inclui outras peças de Azzio Corghi, designadamente “La morte di Lazzaro”, é dirigido por João Paulo Santos e conta com a participação dos atores Suzana Borges e João Reis, o Coro dos Pequenos Cantores do Conservatório Nacional, o Coro de S. Carlos e a OSP.

Azzio Corghi compôs "Blimunda" (1989), ópera lírica em três atos, sobre "Memorial do Convento", de José Saramago, e "Il dissoluto assolto" (2005), sobre libreto do Nobel português.

A 16 de agosto, o pianista Adriano Jordão entrou para a administração do Organismo de Produção Artística (OPArt), que engloba o teatro, para substituir o maestro César Viana, no pelouro artístico.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.