De acordo com a secretaria de Estado da Cultura, parceira neste concurso, Carlos Cardoso ficou em primeiro lugar, conquistando uma bolsa de estudo no valor de 12 mil euros.

Em segundo lugar ficou a soprano coreana Guibee Yang, que receberá uma bolsa de estudo de seis mil euros, e em terceiro a soprano espanhola Paloma Friedhoff Bello, a quem foi entregue o prémio Teatro Nacional de São Carlos.

Carlos Cardoso, natural de Tarouquela, Cinfães do Douro, já foi premiado nos concursos de canto Luisa Todi (2011) e Magda Olivero (2012).

Em 2011 integrou o Estúdio de Ópera do São Carlos e atualmente participa na Academia de Canto do Teatro Alla Scala, em Milão, Itália.

O júri desta edição do concurso integrou Jorge Vaz de Carvalho, Eliene de Kat, Bruno Michel e João Pereira Bastos.

Na prova final, decorrida sábado no Teatro Nacional de São Carlos, os finalistas atuaram com a Orquestra Sinfónica Portuguesa, interpretando árias de óperas de compositores como Rossini, Mozart e Donizetti.

Os prémios foram entregues pelo secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier.

O concurso, ao qual se submeteram 24 cantores líricos, dos quais eram portugueses, tem por objetivo "incentivar o aperfeiçoamento artístico de jovens cantores líricos entre os 18 e os 33 anos", refere a tutela em comunicado.

Este concurso de canto lírico aconteceu na véspera da realização, em Lisboa, da 104/a convenção da organização humanitária internacional Rotary, sob o lema "Lisboa – Um Porto para a Paz".

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.