De acordo com um comunicado da ASAE, as detenções foram feitas em Lisboa e Cascais e resultaram também na apreensão de quatro bilhetes que estavam a ser vendidos muito acima do seu valor.

Dois bilhetes apreendidos em Cascais estavam à venda nas redes sociais por 200 euros cada, apesar de terem um valor facial de 90 euros, enquanto em Lisboa o preço publicitado era de 270 euros para dois bilhetes, sendo que cada um tinha um valor facial de 85 euros.

A atuação da ASAE gerou dois processos-crime, tendo um deles sido suspenso provisoriamente por cinco meses “com pagamento pelo arguido a título de injunção no valor de 200 euros”. O outro processo mantém-se em fase de inquérito.

“A ASAE alerta os consumidores que devem evitar a aquisição de bilhetes acima do seu valor oficial, uma vez que essa venda constitui um crime de especulação, punido com pena de prisão de seis meses a três anos”, lembra aquela autoridade.

Desde o anúncio dos concertos dos Coldplay em Coimbra, que vão acontecer nos dias 17, 18, 20 e 21 de maio, que a ASAE tem dado conta de várias detenções pelo país por especulação.

Os bilhetes para os concertos – com preços entre 65 e 150 euros, pelo menos - esgotaram em poucas horas, depois de gerarem uma procura nunca antes vista em Portugal.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.