Em entrevista ao “The Guardian”, o cantor revelou ainda que escreve letras “estupidamente desajeitadas” de propósito, na medida em que gosta de música pop “jovem, parva e primitiva”: “Eu gosto de letras estupidamente desajeitadas. As pessoas, provavelmente, não se apercebem o quão parvas elas são. Toda a música pop que eu gosto é jovem, parva e primitiva. Eu quero fazer esse tipo de música”.

Em entrevista ao “The Guardian”, o cantor também falou sobre o futuro da banda: “Agrada-me a ideia de desistir antes de tudo decaír. Mas também gosto quando as bandas contornam a tempestade – enfrentam a obscuridade e depois regressam. Não consigo pensar numa banda que se tenha mantido digna ao longo de toda a carreira, para ser honesto”.

Após o sucesso do álbum de estreia, “What Did You Expect from the Vaccines?”, o grupo prepara-se para editar “Come of Age” a 3 de setembro. O registo, gravado no início do ano, conta com a produção de Ethan Johns, que já trabalhou com nomes como Kings of Leon, Laura Marling e Tom Jones.

Sara Novais

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.