Em comunicado, a Câmara de Loulé adianta que a realização da 17.ª edição do evento ainda foi ponderada, tendo, no entanto, sido “decidido cancelar o festival, face à imprevisibilidade do términus desta pandemia”.

Assim, a nova edição do festival, que no ano passado levou a Loulé nomes como Dhafer Youssef, Eneida Marta, Francisco el Hombre, Los de Abajo e DJ Riot, fica “agendada para o final de junho do próximo ano”.

Segundo a autarquia, a decisão foi tomada “visto tratar-se de uma data não muito distante, numa altura em que a situação no país e no mundo poderá ainda não estar controlada”, tendo em conta que participação dos artistas também poderia estar comprometida.

“Uma vez que o Festival MED conta todos os anos com um cartaz que integra artistas de vários pontos do globo, a participação de alguns destes protagonistas da área da ‘world music’ poderia estar comprometida”, prossegue a nota.

O Festival Med, que conta habitualmente com vários palcos espalhados pela zona histórica de Loulé, é um dos principais eventos musicais realizados na região sul do país.

O primeiro grande festival de verão português a anunciar alterações à programação foi o NOS Primavera Sound, previsto para decorrer no Porto entre 11 e 13 de junho e que foi adiado para 3, 4 e 5 de setembro.

Por seu lado, o Festival Músicas do Mundo, de Sines, também cancelou a edição de 2020.

A 9.ª edição do festival Rock in Rio Lisboa, que deveria decorrer nos dias 20, 21, 27 e 28 de junho, foi também adiada um ano, devido à pandemia da COVID-19, anunciou na semana passada a organização.

Mais a Norte, o Barroselas Metalfest, que iria acontecer entre 29 de abril e 2 de maio, passou para a mesma data, mas em 2021.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 345 mortes, mais 34 do que na véspera (+10,9%), e 12.442 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 712 em relação a segunda-feira (+6%).

Dos infetados, 1180 estão internados, 271 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 184 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 2 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado na quinta-feira na Assembleia da República.

Mais informações sobre o COVID-19.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.