O romance é um 'thriller', e já há uma proposta para a sua adaptação ao cinema dos estúdios Hello Sunshine, da atriz Reese Witherspoon.

“Foge Rose, Foge” conta a história de uma aspirante a cantora country, Annie Lee, que se muda para Nashville, tentando livrar-se de um passado sombrio e torná-lo grande através da música, e recebe ajuda da estrela country Ruthanna, que usa perucas e unhas postiças.

Em declarações à agência Lusa, James Patterson descartou possíveis ligações com a sua parceira de escrita.

“Dolly poderia relacionar-se com Annie Lee - embora sua história de fundo seja diferente - a sua vida nos negócios na primeira parte [da carreia] com maus agentes e ter de se contorcer para sair de situações, foi semelhante, mas ela identifica-se totalmente com Ruthanna, que trabalhou todos esses anos como a grande estrela. É tudo sobre autenticidade”, afirmou.

James Patterson estudou em Nashville, cidade berço da música country.

A ideia de escrever com a intérprete de “Jolene” foi de Patterson que decidiu ir até Nashville encontrar-se com Dolly.

“Voei para Nashville para encontrar Dolly e propor que trabalhássemos juntos num novo livro, mas ela não estava exatamente interessada, no início. Mais ou menos um dia depois, voltei para casa, e ela enviou-me uma carta com sete músicas!”.

“Acho que ninguém já escreveu um romance e canções para combiná-los antes. Não foi planeado, mas então Dolly escreveu a letra e a personagem expandiu-se a partir disso, e veio tudo junto”, disse.

O projeto inclui um álbum homónimo de Dolly Parton.

Sobre a experiência de escrever com Dolly Parton, James Patterson afirmou que “foi o melhor possível”. “Fácil, divertido e esclarecedor para nós dois”.

“Dolly é uma excelente pessoa e tornamo-nos amigos, ela até ri das minhas piadas”, acrescentou.

O escritor norte-americano James Patterson, 75 anos, é criador de personagens como Alex Cross e um dos autores mais vendidos nos Estados Unidos.

O seu esforço pela alfabetização valeu-lhe, em 2019, a Medalha Nacional de Humanidades. Entre outros prémios, como o Edgar e nove Emmy, a Fundação Nacional do Livro norte-americana distinguiu-o, em 2015, com o Prémio Literário pelo seu contributo à comunidade literária dos Estados Unidos, reconhecendo a sua doação de mais de 250.000 livros para crianças.

A compositora e cantora de música country Dolly Parton, 76 anos, já vendeu mais de 100 milhões de discos, segundo a editora Casa das Letras, que chancela “Foge, Rosa Foge”, traduzido para português por Ana Lourenço.

Autora de 3.000 canções, através da sua organização sem fins-lucrativos, Dolly Parton’s Imagination Library, “doou milhões de livros a crianças”, segundo a mesma fonte.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.