Além do nome, datas e local do novo festival, a organização anunciou também hoje, numa conferência de imprensa no Centro de Congressos do Estoril, as primeiras confirmações do cartaz.

As atuações irão espalhar-se por quatro palcos e a programação, “tendo a eletrónica como ponto de partida perfila diversos géneros e subgéneros como o caso do trap-jazz da britânica IAMDDB, a performance eletrizante de Arca, o clássico e intemporal Madlib, a experiência sonora de Kamaal Williams e a festa contagiante de Moullinex”.

Além disso, neste festival “a eletrónica cruza-se com a música urbana e o festival recebe também Dino D’Santiago, elevando a mística cultural entre Cabo Verde e Lisboa, DJ Nigga Fox misturando os batuques africanos com a eletrónica da editora Príncipe Discos”.

“Os sons tropicais chegam através do DJ Shaka Lion fazendo a ponte para a festa e vibe única de Xinobi. Os portugueses Meera vão contagiar o palco com o seu trabalho pop-eletrónico e Rui Maia, da banda X-Wife, apresentará um dj-set também baseado nos ritmos mais urbanos e eletrónicos que o inspiram. Já o DJ Dead End será o representante do hip-hop urbano com rítmicas eletrónicas no ID e o DJ Progressivu, o responsável pelo afro-clubbing do festival, criando o perfeito cruzamento entre as raízes culturais urbanas e a música eletrónica”, referiu a organização.

Brevemente serão anunciados mais nomes para o cartaz.

O ID, promovido pela Live Experiences, é coorganizado com a Câmara Municipal de Cascais.

Newsletter

Os melhores filmes, as séries mais populares e a música que tem mesmo de ouvir. Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.