Se o organizador Joaquim Durães havia usado o rótulo dos Jogos Sem Fronteiras, hoje coube ao vocalista dos barcelenses Glockenwise e responsável pelo projeto Duquesa, Nuno Rodrigues, dizer que estar naquilo que é o "momento climático do ano" chamado Milhões de Festa é equiparável a estar no parque de diversões da Disney, onde uma pessoa nunca se sente entediada.

"Há este evento tão fixe onde nos podemos juntar e divertir que é o Milhões de Festa. Enquanto artista e apreciador de música, é um dos sítios privilegiados para se poder encontrar novos artistas e um dos sítios mais bonitos para se atuar", disse à Lusa Nuno Rodrigues à beira da piscina, onde centenas de pessoas descontraíam, mergulhavam, dormiam ou bebiam o omnipresente vinho verde.

Com uma expectativa de duas mil pessoas por dia no festival que vai na sétima edição em Barcelos, o programador Márcio Laranjeira disse que foi este ano que a organização quebrou "com algumas prisões que [ela própria] tinha criado", levando a uma nova distribuição de palcos, novos horários, mas mantendo a linha musical que vai de uma forte presença portuguesa (como os vilacondenses Evols que hoje abriram o palco principal) a nomes como Sons of Kemet, The Heads ou o egípcio Islam Chipsy.

"É um ano de continuação, mas de testar algumas coisas novas e de mudar um bocadinho o festival para melhor", afirmou Márcio Laranjeira.

Dentro da piscina ao fim da tarde, Filipa Silva, de 20 anos, disse à Lusa ser a segunda vez que se desloca de Viana do Castelo até Barcelos para o evento (a primeira foi para ver Orange Goblin) e sublinhou a vontade que sentiu de voltar.

No caso de Inês Barbosa, proveniente do Porto, é a estreia no evento, por recomendação de amigos e também pela presença dos suecos Goat.

"Tinha uns amigos que vinham, já me tinham falado do conceito, do espaço, das bandas e [também] por ser perto do Porto", disse a jovem de 22 anos.

Já no recinto é possível ver dezenas de pessoas, entre as quais membros de bandas locais ou até artistas como Dan Deacon (que toca no domingo), espalhadas um pouco por todo o espaço, deitadas na relva, sentadas a comer e beber, tudo enquanto um qualquer projeto musical dá som ao festival.

Até domingo vai ser possível assistir a dezenas de concertos nos vários palcos do festival organizado pela Lovers & Lollypops, com bilhetes diários a 20 euros.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.