A cantora Cristina Monet Zilkha, morreu esta semana aos 61 anos. Segundo o The Guardian, a artista norte-americana, mais conhecida como Cristina, estava infetada com o novo coronavírus.

Nas redes sociais, Michael Esteban, um dos fundadores da editora nova-iorquina ZE Records, confirmou a notícia. "Acordei esta manhã com esta notícia devastadora. Estou muito triste", escreveu.

Cristina é conhecida por canções disco e new wave como "Things Fall Apart" e "Disco Clone".

O continente europeu, com mais de 490 mil infetados e cerca de 33.000 mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos de coronavírus, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 13.155 óbitos em 110.574 mil casos confirmados até terça-feira.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 187 mortes, mais 27 do que na véspera (+16,9%), e 8.251 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 808 em relação a terça-feira (+10,9%).

Dos infetados, 726 estão internados, 230 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.