O projeto é da Sociedade Artística Musical dos Pousos (SAMP), em Leiria, que, com a colaboração da Filarmónica Pedroguense, de Pedrógão Grande, prepara um conjunto de “concertos de bolso” a realizar dentro ou nos pátios das casas que estão a ser identificadas, avança a instituição.

A SAMP explica, em comunicado, que esta é uma proposta criada a pensar em quem escolhe envelhecer em casa, constituindo os concertos uma forma de “capacitação social, psicológica, emocional e cultural”, em especial para “idosos isolados e ainda independentes”.

Essa população não-institucionalizada sobre frequentemente de “solidão no domicílio”, sendo necessário mobilizar a comunidade numa “luta contra o abandono e exclusão ou segregação”.

Inspirado no programa “Novas Primaveras”, que a SAMP leva há 15 anos a lares e instituições  de apoio a idosos, “Palco em casa” em outra escala: a música escolhida pelos próprios moradores entra-lhes diretamente em casa, indo ao encontro de pessoas que “menos têm, menos verbalizam, menos se movimentam”.

Selecionado pelo Programa de Apoio Municipal de Leiria à Rede Cultura 2027, “Palco em casa” está atualmente a identificar públicos, definir programação e criar o sistema de bilheteira, já que os moradores selecionados podem convidar familiares e amigos para a atuação privada.

No início de 2021 começam os 32 “concertos de bolso”, com músicos profissionais num palco especial que está a ser desenvolvido em parceria com o Politécnico de Leiria.

Desta forma, frisa a instituição, será possível ir ao encontro de “pessoas idosas sem meios para assistir a uma programação cultural por razões económicas, sociais, geográficas ou culturais”, numa prática que se estende a “territórios mais afastados dos meios urbanos, menos populosos e afetados pelos incêndios”.

Além da fruição artística, a intenção final é que estes espetáculos potenciem “a qualidade de vida através da integração social, num ambiente familiar, mantendo a sua identidade social e significado de vida, em casa”, promovendo “uma mudança de atitude da comunidade, tornando-a mais justa e atenta ao outro”.

Numa terceira fase, em maio e junho do próximo ano, “Palco em casa” assumirá o formato “Há música na aldeia”, com arruadas nas oito aldeias das 32 casas escolhidas, envolvendo as filarmónicas dos Pousos e de Pedrógão Frande, com alunos da SAMP e seus familiares.

O programa finalizará em julho, com espetáculo conjunto em Leiria pelas duas bandas filarmónicas.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.