Tendas desmontadas, banho tomado, mochilas às costas e óculos de sol na cara para esconder as olheiras dos cinco dias de festa rija! "Paredes não é para meninos", ouve-se pelo campismo...
Quem caminha por entre as tendas, ou o que resta delas, ouve também muita gente a lamentar-se, saudosista, por Paredes ter chegado ao fim. "Não me apetecia nada ir embora" ou "isto é lindo" são algumas das frases mais ouvidas por entre os que se aguentaram forte e feio a cinco dias de concertos.
A opiniões não sao unânimes. Há quem tenha gostado mais de Hot Chip, há os que gostaram de Justice e há também aqueles que gostaram de The Knife, um dos concertos mais falados do festival, mais que não seja por terem desconstruído por completo o conceito que temos de concerto.
Gostos e opiniões à parte, este foi um dos públicos mais entusiastas dos últimos tempos. Diversão, alegria, amizade e força nas canelas (para subir e descer a rampa de acesso ao festival) foram o mote da edição deste ano de Paredes de Coura.
"Até para o ano Paredes! Para o ano há mais!", gritam, entusiastas, alguns festivaleiros. E esperemos que assim seja, que para o ano haja mais e melhor... ou pelo menos igual.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.