O músico londrino, considerado um dos mais singulares casos de sucesso no universo da música erudita, apaixonou-se pela música clássica aos sete anos, com o Emperor’s Concerto de Bethoven, tendo-se aproximado então do piano.

No entanto, só iniciou uma educação formal de música aos 14 anos, que abandonaria quatro anos depois (aos 18), tendo ficado 10 anos sem tocar piano.

O músico fez o seu primeiro recital público em 2008 e logo a seguir assinou contrato com a Warner Bros.

Entretanto editou cinco álbuns, que se tornariam sucessos, impondo o seu nome na primeira linha da cena internacional de música erudita.

James Rhodes concilia a atividade de músico e pianista com a de ativista cultural em Inglaterra, com vários programas televisivos de sucesso na BBC ou na Sky e Channel 4, incluindo “Don’t Stop The Music”, a base de uma campanha de angariação de instrumentos para as escolas primárias públicas.

A biografia do pianista, “Instrumental”, só foi publicada depois de um tribunal o ter autorizado, já que a sua ex-mulher temia que a sua turbulenta história pudesse prejudicar os filhos.

James Rhodes estreia-se agora em Portugal, com concertos marcados primeiro para a Casa da Música, no Porto, e depois para o Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.