Na reunião de hoje do executivo de Coimbra, a vereadora Carina Gomes, responsável pelo pelouro da Cultura, adiantou que a proposta foi apresentada pela APE e representa "o reconhecimento ao trabalho cultural da autarquia na área do livro e da literatura".

A evolução do Prémio Literário Miguel Torga para um Grande Prémio, de periodicidade anual, com um prémio pecuniário de 12.500 euros, foi aprovada por unanimidade.

Segundo Carina Gomes, o novo prémio vai distinguir obras publicadas em português e em primeira edição no ano anterior, contrariamente ao anterior, que premiava livros inéditos.

A autarca realça que a proposta de parceria surgiu na sequência do investimento municipal dos últimos anos, nas quais destaca, entre outras ações, a preservação e divulgação das obras de Miguel Torga e de João José Cochofel, naquelas que outrora foram as suas casas e que hoje são, respetivamente, os equipamentos culturais municipais Casa-Museu Miguel Torga e Casa da Escrita.

A responsável pelo pelouro da Cultura salienta que a literatura é "uma área de eleição" na candidatura de Coimbra a Capital Europeia da Cultura 2027, dando como exemplos a mais recente organização do Encontro Literário Internacional "Cidades Invisíveis" e a homenagem da autarquia à escritora Teolinda Gersão pelos seus 40 anos de atividade literária.

De acordo com o município, a APE ficará responsável pela elaboração do respetivo regulamento, constituição do júri do prémio e organização, juntamente com a autarquia, da cerimónia de entrega do galardão, que deverá realizar-se anualmente em Coimbra.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.