A 8.ª edição do Outono em Jazz, que decorre entre domingo e 25 de outubro é, segundo a Casa da Música, “uma aposta nos projetos criados em Portugal, oferecendo um panorama variado do jazz contemporâneo, como tem sido a marca do festival”.

O concerto de abertura, no domingo, “será o mais internacional entre todos e junta a cantora Maria João ao trio de Pablo Lapidusas, pianista argentino-brasileiro radicado em Portugal”. Em palco, além de Pablo Lapidusas e Maria João, estarão o baixista cubano Leo Espinosa e o baterista brasileiro Marcelo Araújo.

No dia 11 de outubro, a Orquestra Jazz de Matosinhos homenageia a obra de Miles Davis e Gil Evans.

A Casa da Música recorda que, quando “o grande camaleão do jazz se juntou a Gil Evans, o tempo áureo das big bands já tinha passado, mas o arranjador canadiano trouxe uma proposta arrojada: a gravação de um disco em forma de suite com uma orquestra de jazz alargada a uma instrumentação pouco comum (incluindo trompas, clarinetes, flautas e muito mais)”.

Ao álbum “Miles Ahead”, seguiram-se “Porgy and Bess” e “Sketches of Spain”. No dia 11, a Orquestra Jazz de Matosinhos, com direção musical de Pedro Guedes, “propõe a reconstituição das sonoridades únicas destes discos, um desafio à altura de poucos agrupamentos”.

Para 18 de outubro, está agendada a atuação do Coreto Porta Jazz, “especialmente vocacionado para a apresentação de música original”, que, nesse dia, “regressa às composições do seu fundador, o saxofonista João Pedro Brandão”.

O Coreto Porta Jazz reúne músicos “que têm deixado a sua marca na paisagem do jazz nacional e soma já quatro álbuns editados perante o reconhecimento da crítica internacional”.

No dia 18, na Casa da Música, o grupo vai “vaguear entre música escrita e improvisada, procurando espaços para cada um dos solistas de modo a realçar as suas vozes individuais e as suas afinidades”.

O cantor Salvador Sobral apresenta-se na Casa da Música, no dia 22, “com uma nova formação, em quinteto, que o acompanhará em estúdio na gravação do próximo registo de originais, com edição marcada para o início do próximo ano”.

Neste espetáculo, Salvador Sobral “levanta o véu sobre algumas das canções que vão integrar o novo disco”.

A 8.ª edição do Outuno em Jazz termina em 25 de outubro, com o pianista Daniel Bernardes e o Drumming GP (Grupo de Percussão).

Acompanhado, além do Drumming GP, pelo contrabaixista António Quintino e o baterista Mário Costa, Daniel Bernardes irá apresentar o concerto “A Liturgia dos Pássaros”, estreado em 2018, uma homenagem ao compositor e organista francês Olivier Messiaen.

Em “A Liturgia dos Pássaros”, Daniel Bernardes “parte da linguagem harmónica de Messiaen e torna-a um caminho possível para o jazz contemporâneo”.

Os espetáculos do Outono em Jazz decorrem sempre às 21:30, na Sala Suggia.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.