Foram muitas e de várias idades as pessoas que se deslocaram até à Altice Arena para assistir ao espetáculo da digressão de Shakira “El Dorado”, que havia sido adiado em Novembro do ano passado por motivos de saúde.

O espetáculo começou com as atenções viradas para os ecrãs gigantes que mostravam fotografias da cantora colombiana organizadas cronologicamente, dando desde cedo uma ideia daquilo que iria ser o concerto de Shakira, uma viagem no tempo através dos vários êxitos da cantora. Shakira subiu a palco com um estilo descontraído para cantar “Estoy Aquí”, um dos seus temas mais antigos.

“Vocês são incríveis, Lisboa!”, foram as primeiras palavras da cantora, enquanto explodiam confettis na Altice Arena.

Veja as fotos do concerto:

“She Wolf”, “Perro Fiel” e “El Perdón” de Enrique Iglesias foram as canções que se seguiram.

Num português do Brasil perfeito, Shakira emocionou o público ao confessar “Estou muito feliz por estar aqui com vocês, especialmente porque, há uns meses, pensei que não ia voltar a cantar. Mas os milagres acontecem e se estou aqui hoje é por vocês. Apercebi-me com os obstáculos da vida que tinha amigos de verdade. Obrigada por serem meus amigos!”.

“Underneath your clothes”, “Me Enamore” e “Chantaje” foram os temas que se seguiram antes de um dos momentos mais marcantes do espetáculo, com a cantora a vestir-se a preceito para exibir a sua dança do ventre como introdução a um dos seus maiores êxitos de sempre, “Whenever Wherever”, tema que pôs toda a plateia a dançar.

De seguida, Shakira presenteou o público com “Amarillo”, canção que a fez ir buscar a guitarra para tocar. No final da música, a cantora emocionou a Altice Arena ao virar a guitarra e mostrar uma fotografia dos filhos e do seu companheiro, o futebolista espanhol Gerard Piqué, gravada no instrumento.

A dança foi sendo uma constante ao longo do concerto e foi cativando o público que não ficou indiferente aos tão característicos movimentos de anca da cantora colombiana.

“La Tortura”, “Can’t Remember to Forget You”, “Loca” e “Rabiosa” foram algumas das canções que exponenciaram o clima de festa que já se fazia sentir na Altice Arena. O tema “Waka Waka” deixou a dançar alegremente e em êxtase sempre que a cantora gritava “Vamos Portugal!”.

Já numa fase final do espetáculo, o público assistiu a um vídeo que alertava para as dificuldades que as crianças africanas sentem para conseguir ir à escola e ter acesso a educação, mostrando a veia humanitária da cantora que já é conhecida do público. Foi neste contexto que Shakira apareceu no meio da plateia para cantar “Toneladas”.

A cantora desceu do palco no meio da plateia e aproximou-se do público, até chegar ao palco principal, onde exibiu a bandeira portuguesa. “Hips Don’t Lie”, foi o tema que se seguiu e que pôs a Altice Arena a cantar e a dançar.

“Obrigada por esta noite inesquecível! Agora só falta uma coisa…”, foi assim que Shakira, no seu português do Brasil, introduziu a última canção da noite, “Bicicleta”, que teve direito a mais uma explosão de confettis.

A cantora colombiana cantou, dançou e tocou vários instrumentos – guitarra, bateria, teclado – tornando o seu espetáculo uma autêntica festa e, de certa forma, numa viagem no tempo através das suas canções.

“Obrigada, Lisboa! Eu amo vocês”, foram as palavras que Shakira utilizou para se despedir do público da Altice Arena, mais uma vez no seu português do Brasil.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.