Depois do julgamento de O.J. Simpson e do homicídio de Gianni Versace, "American Crime Story" vai centrar-se no escândalo sexual de Bill Clinton na terceira temporada, que levou o antigo Presidente dos EUA a ser deposto, anunciou o FX.

"Impeachment: American Crime Story" terá entre as produtoras Monica Lewinsky, estagiária da Casa Branca em 1998, ano da polémica em torno do seu envolvimento sexual com Clinton.

Lewinsky será interpretada por Beanie Feldstein ("Lady Bird", na foto abaixo). Sarah Paulson, presença habitual nas produções de Ryan Murphy, criador da série, será Linda Tripp, confidente da estagiária. Annaleigh Ashford ("Masters of Sex") é a outra confirmação inicial do elenco, na pele de Paula Jones.

Lady Bird

A produção arranca em fevereiro de 2020 e a estreia está marcada para 27 de setembro de 2020, no FX, nos EUA. O argumento é de Sarah Burgess, que adapta o livro "A Vast Conspiracy: The Real Story of the Sex Scandal That Nearly Brought Down a President", de Jeffrey Toobin.

"Esta série reexamina algumas das histórias mais complicadas e polarizadoras da história recente de uma forma que é relevante, com nuances e entretenimento. ‘Impeachment: American Crime Story’ também explorará as dimensões negligenciadas das mulheres que se viram envolvidas no escândalo e na guerra política que lançaram uma longa sombra sobre a presidência de Clinton", avança John Landgraf, presidente do FX.

A primeira temporada de "American Crime Story" venceu nove Emmys e a segunda conquistou sete. A série estreou em Portugal na FOX Life e as duas primeiras temporadas estão disponíveis na Netflix.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.