O incidentes aconteceram na noite de terça-feira, 24 de novembro, entre o deputado Kadhim al Sayadi, da formação Estado de Direito, e Baligh Abu Gallal, porta-voz do Bloco dos Cidadãos, ambos membros de partidos xiitas, no canal Dijla TV.

"Sayadi começou a atacar-nos verbalmente e chamou os seus guarda-costas, que nos tentaram expulsar da televisão", contou Abu Gallal, em comunicado enviado à AFP.

Já que não conseguiram, "passaram a atirar com revólveres" em direção a Abu Gallal, acrescenta o comunicado.

Sayadi negou qualquer envolvimento no tiroteio e admitiu que um dos seus guarda-costas abriu fogo, "mas disparou para cima".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.