"Sinto uma diferença na forma como as mulheres se estão a unir e a serem mais inclusivas, a apoiarem-se e a serem mais vocais", explicou a atriz, que interpreta o papel de Paula Reyes e contracena com Stephen Dorff na nova série da FOX, "Deputy".

Yara Martinez, natural de Porto Rico, referiu que há um coordenador de intimidade em estúdio e que o progresso futuro será relacionado com "educação e formação dos aliados masculinos".

Perante os muitos casos e alegações de comportamento inapropriado, que foram sendo revelados ao longo dos últimos dois anos, Martinez sublinhou que a solução "não é tão simples quanto 'cancelar' pessoas e dizer que isto está errado", visto que "é óbvio" que não pode continuar a acontecer.

A atriz considerou que o caminho a seguir passa também por "os aliados masculinos lerem e aprenderem, e ouvirem mais".

13 de janeiro: Deputy (estreia da T1)

No rescaldo do movimento Time's Up, o produtor Harvey Weinstein começou a ser julgado em Nova Iorque, no passado dia 6 de janeiro, acusado de violação, e enfrenta quatro acusações de crimes sexuais em Los Angeles.

Aos 40 anos, a atriz da nova série da Fox abordou ainda o problema da diversidade de papéis em Hollywood para atores latinos, e disse estar muito satisfeita com a sua personagem em "Deputy", que considerou ter uma escrita que foge aos clichés.

"Saí da escola de cinema e planeava fazer filmes e teatro, queria representar adequadamente as latinas e mudar o mundo", disse Yara Martinez à Lusa. "Ainda penso que posso conseguir, mas tem sido uma grande jornada", acrescentou, referindo que os atores têm de trabalhar para pagar a renda e pôr comida no prato, mesmo que não gostem dos personagens que interpretam.

"O que aconteceu comigo é que em muitos papéis que estava a conseguir eu era a vítima. Muitos personagens latinos são deste tipo", afirmou. "Somos 18% da população e apenas temos 3% dos papéis com falas no cinema e televisão. E esses são vítimas, com posses baixas, extremamente religiosos. Não somos tridimensionais".

Em "Deputy", Martinez interpreta o papel de uma médica casada com o novo xerife Bill Hollister (Stephen Dorff), com o qual tem uma filha adolescente. O papel de Paula Reyes não é focado na herança étnica.

"Ela não é a esposa latina que tem aquela atitude", explicou. "Aprecio muito estar numa série de uma grande cadeia [FOX] que não está a explorar o facto de eu ser latina. É abraçado, mas não explorado. Sou uma mulher com poder".

Yara Martinez referiu que a série "é distinta" do que está disponível hoje nas outras cadeias televisivas, "na forma como é filmada, com um visual de 'western' e a simplicidade do Bem".

Bill Hollister, o xerife, é descrito como um herói da velha guarda. "Somos uma família de valores tradicionais num mundo moderno em que a mulher pode fazer o que bem entender".

Martinez elogiou também a série anterior, "Jane The Virgin", na qual esteve durante quatro anos no papel de Luisa Alver, considerando que "foi incrível".

Filmada em Albuquerque, Novo México, "Deputy" tem produção executiva de Will Beall, David Ayer, Chris Long e Barry Schindel, com Kimberly Harrison como showrunner. É um projeto da eOne e Fox Entertainment.

A série tem no elenco Brian Van Holt ("Cougar Town", "The Bridge"), Bex Taylor-Klaus ("Por Treze Razões", "The Killing"), Mark Moses ("Donas de Casa Desesperadas", "Os Bravos do Pelotão"), Siena Goines ("Clínica Privada") e Shane Paul McGhie ("After", "Do que os homens gostam").

A estreia em Portugal está marcada para segunda-feira, dia 3, às 22:15, na FOX.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.