Uma autopromoção ao jogo do FC Porto na Liga dos Campeões, com transmissão na RTP1 a 20 de outubro, só com imagens de jogadores do Benfica. À primeira vista pode parecer um erro, mas não é.

Segundo o diretor de programas da RTP, Daniel Desdado, o objetivo é passar a ideia de que o FC Porto deve encarar o jogo frente ao Maccabi Tel Aviv da mesma forma que encara um clássico.  "Qualquer adepto do FC Porto pensará exatamente o mesmo que a promo: se eles olharem para os jogadores do Maccabi como olham para os do Benfica, aquilo vai ser um jogo a sério. E isso vale também como valorização do espetáculo televisivo que é a Champions: o nervo, a garra, a busca de uma grande vitória, independentemente do que clube de que se é adepto", explica o diretor de programas do operador público, segundo o Expresso.

Nas redes sociais, as criticas à autopromoção não tardaram. “Falta de profissionalismo e criatividade”, “sem piada” ou “mau gosto” são alguns dos comentários partilhados.

"O futebol precisa de originalidade, criatividade e sentido de humor, mas não precisa de mais polémicas", Paulo Salgado, ex-responsável pela comunicação e marketing da marca Dragon Force

O Benfica também já reagiu à polémica. "A criatividade precisa de ser acompanhada pelo bom senso. Na RTP parece que há excesso da primeira e ausência da segunda", disse fonte próxima do clube encarnado ao jornal Record.

Paulo Salgado, professor de relações públicas e publicidade na Universidade do Minho e antigo responsável pela comunicação e marketing da marca Dragon Force, defende que não é uma autopromoção arriscada: "Eu não me referiria a ela como arriscada, pois o risco é a polémica e esse parece ser um objetivo claro".

O professor de Ciências da Comunicação, que no passado exerceu funções na área de comunicação e produção de conteúdos do FC Porto, sublinha ainda ao SAPO Mag que a autopromoção está a ter resultados. "Está a ser bem sucedida pois está a falar-se dela e, neste momento, Portugal já sabe que o FC Porto jogará com o Maccabi, porém não posso dizer que seja um caminho com o qual eu concorde. Vai com certeza ferir algumas susceptibilidades e não consigo imaginar um adepto do FC Porto (que será o principal target da promo) a apreciar o conteúdo. O futebol precisa de originalidade, criatividade e sentido de humor, mas não precisa de mais polémicas, nem de uma comunicação que possa ser considerada acintosa para alguns clubes", conclui.

Esta não é a primeira vez que uma autopromoção da RTP gera polémica. Recorde-se, por exemplo, que em agosto, a promo do jogo Benfica - Sporting, intitulada "Ai Jesus", foi criticada por ambos os clubes por usar apenas imagens do atual treinador leonino.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.