Portugal, 1944. Num país oprimido por uma ditadura retrógrada, servida por uma polícia política implacável (a PIDE), há quem resista e se organize para mobilizar o povo para a luta pelo pão e pela liberdade. Mesmo que isso lhe possa custar a prisão, torturas, ou até a vida. Pessoas como Vaz, Ramos, António e Paulo militantes e funcionários do Partido Comunista, que desenvolvem a sua acção na clandestinidade, reorganizando o Partido nas zonas dos arredores de Lisboa e do Ribatejo, ao mesmo tempo que preparam uma grande jornada de luta, com greves e marchas contra a fome.

«Até Amanhã, Camaradas», publicado em 1975 e assinado por Manuel Tiago (pseudónimo de Alvaro Cunhal) foi adaptado a uma minisérie televisiva de seis episódios por
Joaquim Leitão, estreada em 2005. Essa mesma série vai agora estrear em cinema, em versão mais reduzida, com estreia a 3 de novembro.

O elenco é de luxo e integra nomes como
Gonçalo Waddington,
Cândido Ferreira,
Leonor Seixas,
Paulo Pires,
Marco d’Almeida,
Adriano Luz e
Carla Chambel.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.