Em 1985,
Arnold Schwarzenegger, então a disputar o reinado do cinema de acção brutalista com
Sylvester Stallone, protagonizou o filme que ficaria para a história como o mais excessivo e sanguinolento de todos os que naquela época se fizeram:
«Comando».

O actor interpretava John Matrix, um ex-agente das operações especiais cuja filha é raptada pelos cabecilhas de um aspirante a ditador, para forçar o ex-militar a assassinar o presidente de um país da América do Sul para que ele possa assumir o poder. Matrix, claro, é uma máquina de guerra e vai destruir tudo o que lhe apareça à frente até encontrar a filha, interpretada por uma ainda muito jovem
Alyssa Milano. O filme, que assume uma certa dose de humor, foi muito criticado na altura mas acabou por ganhar um certo culto em seu redor, com muita gente a divertir-se a contabilizar o número de mortos às mãos do protagonista, com a contagem oscilar geralmente entre os 80 e os 100.

A 20th Century Fox decidiu agora fazer um «remake» de
«Comando», com uma vertente mais realista, em que o protagonista é menos uma máquina de matar e mais um especialista em armamento e operações secretas. O filme será escrito e realizado por
David Ayer, que realizou
«Tempos Cruéis» e
«Os Reis da Rua», e que já foi oficial da Marinha norte-americana.

A nova versão de «Comando» ainda não tem data de estreia prevista nem actores escolhidos.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.