No ano de um aniversário redondo, o 15º, a organização da Festa do Cinema Francês avança com uma edição que é a mais ambiciosa da sua existência: começa em Lisboa e depois expandir-se não por 7 cidades, como vinha sendo tradição, mas 18, chegando ainda a seis aldeias do norte do país. As metas também são um desafio: 50 mil espetadores, depois de em 2013 terem sido 23 mil.

A abertura da Festa será a 2 de outubro em Lisboa com o documentário «La Cour de Babel», de Julie Bertuccelli, sobre um grupo de adolescentes de várias nacionalidades, acabados de chegar a França, que tentam aprender francês, encerrando no dia 12 com «Gemma Bovery», de Anne Fontaine, que estará presente na sessão.

As outras cidades são Seixal (4 a 10), Coimbra (6 a 10), Portimão (9 a 11), Porto (13 a 19), Faro (21 a 26), Braga (28 a 30), Guimarães (31 de outubro a 4 de novembro), Beja (4 a 9), Leiria e Caldas da Rainha (6 a 8), São Pedro do Sul (7 a 9), Viana do Castelo (11 a 14), Almada (12 a 16), Setúbal (13 a 15), Aveiro (20 a 21), Santarém (21 a 23) e Funchal (25 a 28). As aldeias são Vila Chã de Braciosa, Palaçoulo, Malhadas, São Martinho, Lage e Escariz.

Nesta edição, a proposta da organização continua a ser desmistificar os lugares comuns de uma França elitista, dando a conhecer uma cinematografia diversificada de que só uma ínfima parte chega a Portugal. Na secção principal serão apresentados 26 filmes em antestreia, das quais apenas 10 já têm distribuição nacional assegurada.

Entre estes contam-se «Attila Marcel», uma comédia de Sylvain Chomet, o autor da animação de culto «Belleville Rendez-vous»; «Pas son Genre», de Lucas Belvaux; e ainda «Les Combattants», o aclamado primeiro filme de Thomas Cailley.

Pela Festa passarão ainda os dois últimos filmes de Alain Resnais, «Vocês Ainda Não Viram Nada» e «Amar, Beber e Cantar». O cineasta falecido em Março será um dos homenageados desta edição com um ciclo dos seus filmes a ter lugar na Cinemateca Portuguesa.

A Festa prestará ainda homenagem ao escritor e realizador Marcel Pagnol, falecido em 1974 e de quem serão exibidos os filmes «Naïs», «Topaze», «Le Schpountz» e «Les lettres de mon moulin».

Mais pormenores no site oficial.