O Urso de Ouro foi para o filme
«La Teta Asustada», da peruana Claudia Llosa, que se baseia no mito de que as mulheres violadas durante a violência política no Peru traumatizavam os filhos ao dar-lhes o seio para mamar.

Claudia Llosa (na foto), de 33 anos, a mais jovem cineasta presente no evento, dedicou o prémio ao Peru, à sua família e aos produtores catalãs da obra.

Esta foi a primeira vez que uma longa-metragem peruana foi incluída na secção competitiva do Festival de Cinema de Berlim.

A austríaca
Birgit Minichmayr ganhou o Urso de Prata de melhor actriz graças ao papel em
«Alle Anderen» (Todos os outros), do alemão
Maren Ade e o actor malinês
Sotigui Kouyaté, protagonista do filme
«London River», do franco-argelino
Rachid Bouchareb, levou o Urso de Prata da categoria de melhor actor.

Saiba mais sobre todos os premiados,
AQUI

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.