"Balada de um Batráquio", de Leonor Teles, venceu o Urso de Ouro da competição de curtas-metragens do Festival Internacional de Cinema de Berlim cujo júri foi presidido pela atriz norte-americana Meryl Streep.

A 'curta' expõe comportamentos xenófobos, em relação a membros da etnia cigana, em Portugal, e tenta combatê-los, segundo a realizadora.

O Urso de Ouro de Melhor Filme foi para o documentário italiano "Fuocoammare", de Gianfranco Rosi, sobre o drama dos migrantes na ilha italiana de Lampedusa (Sicília).

Foi também distinguido com o Prémio do Júri Ecuménico, com o Prémio da Amnistia Internacional e com o Prémio do jornal Berliner Morgenpost.

Sem voz ‘off’ ou qualquer comentário, o documentário que terá a distribuição em Portugal da Leopardo Filmes conta, em paralelo, o quotidiano dos habitantes da ilha de Lampedusa, no Mediterrâneo, e dos milhares de migrantes que ali chegam de barco, em condições precárias.

Muitos destes migrantes, que tentam chegar à Europa, perdem a vida durante a travessia.

O Urso de Prata para melhor ator foi para o tunisino Majd Mastoura, pelo desempenho em "Hedi", uma história de amor passada no rescaldo da Primavera Árabe, a vaga de contestação popular, que atravessou vários países do norte de África e do Médio Oriente.

A dinamarquesa Trine Dyrholm ganhou o Urso de Prata para melhor atriz, pelo papel em “The Commune”, de Thomas Vinterberg. A atriz de 43 anos interpreta, neste filme, uma mulher enganada à beira de um abismo emocional.

O Urso de Prata de melhor realização da 66.ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim foi entregue à cineasta francesa Mia Hansen-Love, pela obra "L'avenir", protagonizada pela atriz Isabelle Huppert.

A quinta longa-metragem de Mia Hansen-Love, de 35 anos, conta a história de uma professora de filosofia que enfrenta o fim do seu casamento, ao mesmo tempo que a sua mãe idosa morre.

Em 2012, João Salaviza também foi distinguido com o Urso de Ouro de Berlim, pela curta-metragem "Rafa".

No mesmo ano, a longa-metragem "Tabu", de Miguel Gomes, recebeu o Prémio Alfred Bauer, para obras inovadoras, e o prémio da crítica internacional para o melhor filme em competição, nessa edição do Festival de Berlim.

PALMARÉS

Urso de Ouro para Melhor Filme
"Fuocoammare", de Gianfranco Rosi (Itália, França)

Urso de Prata Grande Prémio do Júri
"Smrt u Sarajevu" (Morte em Sarajevo), de Danis Tanovic (França, Bósnia-Herzegovina)

Urso de Prata Prémio Alfred Bauer
"Hele sa Hiwagang Hapis" (A Lullaby to the Sorrowful Mystery), de Lav Diaz (Filipinas)

Urso de Prata para Melhor Realização
Mia Hansen-Love por "L'avenir" (França, Alemanha)

Urso de Prata para Melhor Atriz
Trine Dyrholm por "Kollektivet" (A Comuna) (Dinamarca, Suécia, Holanda)

Urso de Prata para Melhor Ator
Majd Mastoura por "Inhebek Hedi" ((Tunísia, Bélgica, França)

Urso de Prata para Melhor Argumento
"Zjednoczone Stany Milosci" (United States of Love), por Tomasz Wasilewski (Polónia, Suécia)

Urso de Prata para Extraordinária Contribuição Artística
"Chang jiang tu" (Crosscurrent), de Chao Yang (China)

Melhor Primeiro Filme
"Inhebek Hedi", de Mohamed Ben Attia (Tunísia, Bélgica, França)

Urso de Ouro para Melhor Curta-Metragem
"Balada de um Batráquio", de Leonor Teles (Portugal)

Urso de Prata Prémio do Júri (Curta-Metragem)
"A Man Returned", de Mahdi Fleifel (Reino Unido, Holanda, Dinamarca)

Prémio Audi para Curta
"Jin zhi xia mao" (Anchorage Prohibited), de Chiang Wei Liang

Urso de Cristal Secção Generation 14Plus (para produções dedicadas à juventude)
"Es esmu seit" ("Mellow Mud"), de Renars Vimba (Letónia)

Grande Prémio do Júri e menção especial do júri juvenil Generation 14 Plus
"Las plantas", de Roberto Doveris (Chile)

Urso de Cristal da secção Generation KPlus (para produções dedicadas à infância e juventude)
"El inicio de Fabrizio", de Mariano Biasín (Argentina)

Grande Prémio do Júri para a secção Generation KPlus
"Rara", de Pepa San Martín (Chile)

Menção especial do júri da secção especial Generation KPlus
"Aurelia y Pedro", de Omar Robles e José Permar (México).

PRÉMIOS DOS JÚRIS INDEPENDENTES

Prémio da Crítica Internacional (Fipresci)
"Smurt u Sarajevu" (Morte em Sarajevo), de Danis Tanovic

Prémio Amnistia Internacional
"Foucoammare", de Gianfranco Rosi

Prémio do Júri Ecuménico
"Fuocoammare", de Gianfranco Rosi.

Prémio "Gilde" de criação artística
"24 Wochen", de Anne Zohra Berrached (Alemanha).

Prémio dos leitores do jornal "Berliner Morgenpost"
"Fuocoammare", de Gianfranco Rosi.

Prémio do Público na secção Panorama
"Junction 48", de Udi Aloni (Israel, Alemanha, Estados Unidos).

Prémio Teddy à produção de temática homossexual
"Kater", de Händl Kraus (Áustria)

Prémio do Júri Teddy
"Nunca vas a estar solo", de Alex Anwandter (Chile)

Trailer do filme "Balada de um Batráquio"

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.