A 16.ª edição do Festival Internacional de Curtas-Metragens de Évora (FIKE), que começa na terça-feira, com 40 filmes em competição, vai levar o cinema independente e de autor para as ruas da cidade, foi hoje divulgado.

Organizado pela Sociedade Operária de Instrução e Recreio Joaquim António de Aguiar e pela Câmara de Évora, o certame vai decorrer, até ao dia 15, num espaço ao ar livre na Praça 1.º de Maio, junto ao mercado, em pleno centro histórico da cidade.

Segundo os promotores, o FIKE recebeu este ano para a sua vertente competitiva "três centenas de filmes" de todos os pontos do mundo, nas categorias de ficção, documentário e animação, mas "só 40" foram apurados para "a seleção oficial em competição".

Os filmes a exibir, refere a organização, "retratam um questionamento social que atravessa o mundo, com muitos a fazerem o reconhecimento da africanidade do mundo, mostrando realidades e ficções de territórios tão diversos como a Colômbia ou a Austrália, com o cinema a fazer primeiro que a Europa a descolonização do mundo pela arte".

"Também podem ser vistas muitas ficções, animações e documentários em português, uma oportunidade para ver filmes premiados em festivais pela Europa e filmes em estreia absoluta para o público", acrescenta.

A par da competição, o FIKE apresenta uma programação na Igreja de São Vicente, com destaque para o ciclo "Conversa com os realizadores" e para o cine-concerto de Charlie Mancini, com música para filmes clássicos do cinema mudo, marcado para o dia 13, às 23:30.

O programa do festival de cinema na rua vai também mostrar "Os Prefixos da Ética, por Paredes em Carne Viva", de José Coimbra e Tiago Guimarães, na terça-feira, às 23:30, junto ao mercado, e no dia 13, às 21:00, no Cubo, uma sala de projeção móvel instalada na Praça 1.º de Maio.

A mostra de filmes "EU&ME" sobre a liberdade e igualdade de oportunidades na União Europeia e outra da formação em cinema de documentário "DocNomads", com películas rodadas e realizadas em Évora, e o concerto e performance visual "Xesy", com Luís Luz e Filipe Rebelo, são outros destaques.

O FIKE, cujos vencedores da edição deste ano são anunciados no último dia do certame, dia 15, conta com o apoio da Direção Regional de Cultura do Alentejo, da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC) e de um projeto que integra o programa europeu CHEBEC.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.