A polémica pela falta de diversidade entre os atores e atrizes nomeados para os Óscares está a causar um terramoto em Hollywood e a subir de tom.

Pelo segundo ano consecutivo, nenhum artista nem realizador negro estará na corrida a uma estatueta dourada e as redes sociais fervem com a hashtag #OscarsSoWhite (Oscar muito branco, em inglês).

Os membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas deixaram de fora da corrida Will Smith ("A Força da Vontade"), Idris Elba ("Beasts Of No Nation"), Michael B. Jordan ("Creed: O Legado de Rocky") e os protagonistas de "Straight Outta Compton".

A própria presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs, reconheceu a sua decepção diante do panorama apresentado pelos prémios mais prestigiados do cinema mundial e prometeu mudanças drásticas.

A sua reação foi fruto da mobilização inédita de inúmeras estrelas de Hollywood, irritadas pela hegemonia de intérpretes brancos nas categorias principais.

A mais recente a manifestar a sua opinião é George Clooney, vencedor de dois Óscares, que afirmou que a indústria do entretenimento está a caminhar "na direção errada".

"Se olharmos para 10 anos atrás, a Academia fazia melhor", disse Clooney à revista Variety.

"Mas não acho que seja um problema de quem escolhemos, mas um problema de oferta: qual é o espaço dado às minorias nos filmes, especialmente nos filmes de qualidade?" questionou.

"Os cidadãos norte-americanos têm razão quando dizem que a indústria não os representa bem", acrescentou.

O cineasta Spike Lee protagonizou até agora a crítica mais contundente ao anunciar que irá boicotar a entrega de prémios de 28 de fevereiro em Los Angeles.

Também a atriz Jada Pinkett Smith, esposa de Will Smith, anunciou num vídeo que também não assistirá à cerimónia.

David Oyelowo, Don Cheadle, Cuba Gooding Jr. e Whoopi Goldberg são outros dos artistas negros mais reconhecidos em Hollywood que criticaram a lista de nomeados, ainda que salientando que o problema é acima de tudo da própria indústria.

Spike Lee, que recebeu no ano passado um Oscar honorário pela sua carreira, chamou a atenção dos executivos que dirigem os estúdios de Hollywood pela ausência de minorias na competição pelo Óscar.

"A verdade é que não estamos nesses gabinetes e até as minorias lá estarem, os nomeados para os Óscares vão permanecer resplandecentemente brancos", escreveu.

VEJA A LISTA COMPLETA DE NOMEADOS AOS ÓSCARES

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.