No ano que vem e após uma longa campanha de pressão dos fãs, a versão original de "Liga da Justiça" pensada pelo realizador Zack Snyder vai chegar ao serviço de streaming HBO Max.

O filme era o muito aguardado encontro de Super-Homem, Mulher Maravilha, Batman, Aquaman, Flash e Cyborg (super-heróis do Universo Cinematográfico DC Comics), mas o realizador teve que abandonar a rodagem antes do fim por causa de uma tragédia familiar e deu a bênção para que fosse terminado por Joss Whedon (o realizador de "Vingadores").

"Liga da Justiça": já circulam histórias sobre os comportamentos abusivos do realizador Joss Whedon
"Liga da Justiça": já circulam histórias sobre os comportamentos abusivos do realizador Joss Whedon
Ver artigo

A versão que chegou aos cinemas em 2017 deixou muitos fãs zangados, com críticas à história banal, efeitos especiais de segunda gama, refilmagens e dois realizadores com visões claramente diferentes: segundo o próprio filho de Zack Snyder, o estúdio terá exigido várias alterações e mais humor na história, além de uma duração de duas horas, o que levou a que muitas cenas ficassem de fora, nomeadamente as da origem do Aquaman (Jason Mamoa).

E, afinal, a "bênção" entre realizadores foi um compromisso para não tornar mais tóxico o ambiente à volta do filme: este fim de semana, Zack Snyder não escondeu os planos para a sua versão, destacando-se os de não ter qualquer intenção de aproveitar nada do que foi feito por Joss Whedon.

"Não há qualquer possibilidade no mundo de usar uma imagem que tenha sido feita depois de ter abandonado o filme. Destruiria o filme, deitava-lhe fogo antes de usar um único plano que não tenha filmado. Esse é um facto inultrapassável", explicou às entrevistadoras de um dos painéis da versão virtual da Comic-Con de São Diego.

"Se pensasse nisso durante um segundo, literalmente arrasava aquela porcaria. Qualquer coisa que vocês vejam neste [novo] filme que vos faça lembrar do outro lançamento que, como disse de forma célebre, nunca vi, seria porque era uma coisa que fiz e ele [Joss Whedon] pediu emprestado para o que quer que fosse naquele monstro que vocês viram nos cinemas", reforçou, deixando claro a animosidade entre os cineastas.

Durante a conversa sobre a nova versão, que poderá chegar às quatro horas, Zack Snyder também mostrou alguns segundos de imagem de Super-Homem (Henry Cavill) com traje negro.

"O estúdio não estava para isso. Sabia que era a evolução correta para ele após ressuscitar dos mortos. Mas a perceção do traje negro era 'Estás a tentar fazer o filme sombrio e não hilariante", explicou.

As imagens podem ser vistas aqui.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.