Roland Emmerich é o realizador de filmes espectaculares mas pouco dados à reflexão como
«O Dia da Independência»,
«Godzilla», «
O Dia Depois de Amanhã» e
«10.000 A.C».

Daí que tenha sido uma surpresa a notícia de vir a ser ele o responsável pela adaptação ao cinema de uma saga tão épica mas ao mesmo tempo tão densa em termos de substância como é a série
«Fundação», criada pelo escritor
Isaac Asimov.

A saga teve início com um conjunto de histórias curtas publicadas em três livros no início dos anos 50, formando aquilo a que se convencionou chamar Trilogia da «Fundação», a que se seguiriam mais de uma dezena de romances escritos por Asimov, que abarcam cerca de 500 anos de narrativa.

Neste épico, a humanidade está espalhada pela galáxia e vive sob o jugo do Império Galáctico, quando o cientista Hari Seldon, criador de um ramo da matemática chamado psico-história, consegue prever o futuro, incluindo a eventual queda do Império, a que se seguiriam 30 mil anos de barbárie, que exigem planos especiais de contingência.

A Columbia, que adquiriu os direitos da trilogia inicial, ainda não esclareceu se pretende condensá-la numa única película ou fazer uma série de filmes, correspondentes aos respectivos livros.

Entretanto, Emmerich está em fase de pós-produção do seu mais recente filme,
«2012», outro épico apocalíptico que apresenta o mundo devastado por um cataclismo, e que deverá estrear em Novembro deste ano.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.