Não são poucos os fãs que acham que "A Ameaça Fantasma" (1999) é o pior filme dos episódios oficiais "Star Wars".

Para Liam Neeson, o filme onde foi o mestre Jedi Qui-Gon Jinn e chegou aos cinemas há 21 anos continua a ser uma belíssima experiência e recordação.

"Sei que muitos fãs e críticos não gostaram", reconheceu numa entrevista a Andy Cohen na rádio SiriusXM.

"Gosto do filme. Estou orgulhoso dele e orgulhoso de ter feito parte. Tive a oportunidade de ser um Jedi. Pude brincar com aqueles sabres de luz maravilhosos e outras coisas. Foi maravilhoso Andy, realmente foi", partilhou.

Mas Liam Neeson não omitiu a angústia com os ataques brutais públicos contra o colega Ahmed Best, que interpretou a personagem cómica Jar Jar Binks, votada pelos fãs como a mais odiada do universo “Star Wars”.

"Ele foi muito criticado. Ao ponto de ter realmente prejudicado a sua carreira. E tenho de dizer que quando estava a fazer aquele filme, ele era provavelmente um dos tipos mais engraçados e talentosos com quem já trabalhei", recordou.

Liam Neeson recorda-se de ter chegado a dizer ao seu agente que achava que Best podia ser o próximo Eddie Murphy.

"E ainda acredito nisso", acrescentou.

A atitude dos fãs em relação a Ahmed Best mudou após este revelar em julho de 2018 que a vaga de críticas violentas o levaram a pensar no suicídio.

Na mesma entrevista, Neeson recordou que lhe contaram que o colega ficou extremamente emocionado pelo entusiasmo com que foi recebido numa das convenção gigantescas de fãs.

Com o mesmo estado de espírito, Ahmed Best já agradeceu as palavras elogiosas de Liam Neeson.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.