“Arranhar” os pratos para a frente e para trás é com ele. Dj Ride, de 26 anos, chama-se Oliveiros Tomás Oliveira e já é campeão do mundo de “scratch/turntablism”, galardão atribuído pela “International DJ Association”, prémio arrecadado em 2011, na Polónia.

Passavam pouco das 02h30 quando começou a atuação, na mesma altura em que decorria o concerto do Dj francês David Guetta no palco principal. Mas tal não foi impedimento para que houvesse público necessário para compor o espaço.

Vários eram aqueles que abanavam o esqueleto ao som das batidas mais progressivas do dubstep, breakbeat e sem esquecer o hip-hop. Neste género musical, os temas de Jay-Z, Kanye West e Snoop Dogg, Coolio feat. L.V. (com o tema “Gangsta’s Paradise”) foram alguns dos tocados.

A língua de Camões também marcou presença. “Verdes Anos”, de Carlos Paredes, ou “Poetas de Karoke”, tema de Sam The Kid, foram as músicas escolhidas.

“Jump Around”, dos House of Pain, ou “Pon De Floor”, de Major Lazer feat. Vybz Kartel, foram outras das músicas com direito a uma nova sonoridade, frutos dos movimentos rápidos que DJ Ride faz nos pratos de vinil (“scratch”).

As imagens de Obama, Bruno Aleixo, Family Guy ou Egas e Becas (Rua Sésamo) foram reproduzidas nos ecrãs do Groovebox do Sudoeste TMN.

A meio da atuação chama ao palco o também português Stereossauro, também campeão mundial de ‘scratch’. Ambos já se conhecem de lides anteriores no mundo do ‘scratch’, tendo em conta que juntos formam a dupla Beatbombers.

“Estamos com alguns problemas nas Olimpíadas e no futebol, mas em cima deste palco estão dois campeões mundiais”, disse Dj Ride, perante um público efusivo, referindo-se à deceção da comitiva portuguesa nos Jogos Olímpicos Londres 2012 (até à hora de publicação deste artigo não havia portugueses medalhados) e da falta de sorte da seleção nacional nos campeonatos de futebol.

À medida que o tempo passava e no palco principal a figura de David Guetta era substituída por técnicos que desmontavam a cabine de som, cada vez mais público preenchia o palco Groovebox. Até festivaleiros que regressavam para a zona de campismo pararam para assistir à atuação de Dj Ride.

A ‘performance’ soube a pouco, só apenas pelo facto de ter durado pouco mais de uma hora.

Texto: Daniel Pinto Lopes

Foto: Site oficial Dj Ride/Fernando Mendes

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.