Ricardo Muti dirigirá a Orquestra Jovem Luigi Cherubbini que tocará com a Mozart, fundada em 2004 em Bolonha, na Itália, “criada segundo o pensamento musical de Claudio Abado”, como afirma na sua página na internet. A agência Efe noticia que deste modo Claudio Abbado será o protagonista do XXV Festival de Ravena, no nordeste da Itália, que começa no dia 30 de junho.

As duas orquestras juntar-se-ão tal como aconteceu em 2008, dirigidas então por Abbado, disse Cristina Mazzavillani, diretora dos Festival, e que é casada com Ricardo Muti. “A maior homenagem que podemos prestar à memória de um grande maestro como Abbado, é recrear e prosseguir a atividade da sua Orquestra jovem Mozart. Claudio, que era uma amigo do Festival, ficaria muito feliz”, rematou a responsável.

Dias antes da morte de Claudio Abbado, a direção da Orquestra Mozart colocou fim à temporada e suspendeu os concertos previstos por questões económicas.

Segundo a direção do Festival de Ravena o projeto de Muti tem o apoio da família Abbado. O programa do concerto será preenchido com o Concerto para Piano e Orquestra, n.º3 de Beethoven, sendo solistas o pianista francês David Fray, e a Sinfonia .º 5, de Shostakovich. Muti homenageou Abbado na passada quinta-feira num concerto com a Orquestra Sinfónica de Chicago, que dirige desde 2010.

Claudio Abbado morreu na sua residência em Bolonha, em 20 de janeiro, aos 80 anos. O maestro italiano tinha sido nomeado senador vitalício em agosto do ano passado, exerceu o cargo de diretor musical do teatro Alla Scala, em Milão, tendo também sido principal regente das orquestras sinfónicas de Londres, de Berlim e de Chicago.

Claudio Abbado, que costumava defender que "a cultura é tão essencial à vida quanto a água", foi também diretor musical da Ópera de Viena.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.