O estudo sobre o perfil do "festivaleiro" português foi desenvolvido pela organização do Talkfest, o fórum sobre os festivais de música - que terminou no sábado em Lisboa -, a partir de um inquérito feito pela Internet, entre setembro e dezembro do ano passado.

Com base nas 426 respostas obtidas, o estudo revela que 57 por cento dos frequentadores são mulheres e 43 por cento são homens, a maioria estudantes, entre os 17 e os 20 anos (30,6 por cento), que vão aos festivais acompanhados de amigos (80 por cento) e que compram mais passes do que bilhetes diários.

O festival de preferência (27 por cento) dos inquiridos é o Optimus Alive, seguido do Vodafone Paredes de Coura (15 por cento) e do Super Bock Super Rock (14 por cento). "Oitenta e nove por cento do público apresenta um nível de satisfação grande relativo ao festival preferido", lê-se no estudo divulgado pelo Talkfest.

As principais razões que levam os espectadores a escolher um festival é o cartaz (48 por cento) e o seu "caráter único" (28 por cento), mas valorizam também a relação entre o preço dos bilhetes e as bandas e a segurança no recinto.

A maioria (76 por cento) não gasta dinheiro com o alojamento, mas a ter de o fazer, opta pelo campismo (42 por cento) ou pela casa dos amigos e família (24 por cento).

Mais de cinquenta por cento dos festivaleiros "aproveita o festival para fazer outras atividades, incidindo no simples passeio e na visita ao património", referem.

As redes sociais são o principal meio onde os espectadores encontram informação sobre os festivais de interesse.

As empresas de telecomunicações Optimus, Vodafone e Meo - que investem nos festivais de verão - são as marcas mais recordadas pelos festivaleiros.

Este foi o primeiro estudo que a organização do Talkfest realizou e que pretende que seja anual. O Talkfest é uma iniciativa do Instituto Superior de Economia e Gestão.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.