O compositor, performer e investigador, com trabalhos orientados na área da inovação técnica em música eletrónica contemporânea, será o responsável pelo espetáculo de abertura do certame, intitulado LUMIÈRE II, a ser apresentado, em primeira mão no nosso país, no próximo dia 28 de abril, na Aula Magna da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, num evento com entrada livre, a decorrer entre as 17h00 e as 18h00, sobre a tecnologia laser na construção da performance audiovisual.

Lumière II é uma composição audiovisual constituída por quatro emissores de luz laser e som. O trabalho tem por base centenas de «notas» audiovisuais, organizadas em quatro correntes paralelas, para criar uma experiência imersiva altamente sincronizada e inédita. A luz laser é projetada numa tela de grandes dimensões, em que a experiência performativa é constituída, pelo resultado da projeção na tela, mas também pelo efeito obtido pela conjugação de fumo e o feixo de luz que nasce no projetor e se estende até à tela. A composição gera assim objetos temporários frágeis, que flutuam sobre o público. As características do feixo de luz laser permitem combinar a completa escuridão com momentos de extremo brilho (luz branca pura) com cores saturadas, e movimentos intensos e precisos com formas orgânicas e complexas.

Robert Henke junta-se, no cartaz do Festival Forte, aos anteriormente anunciados Planetary Assault Systems, Ellen Allien, Marc Houle, Paul Kalkbrenner, Front 242, Ben Klock, Gaiser, Marcel Dettmann, Extrawelt, Donato Dozzy, Function e Vatican Shadow.

Os passes para os três dias do evento já estão à venda nos locais habituais, por um preço promocional de €50.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.