Este é o primeiro romance de Paul Auster em sete anos e é publicado pela editora Asa, em Portugal, a poucos dias de o escritor norte-americano celebrar 70 anos.

A edição do novo título, traduzido para português por Luís Rodrigues dos Santos, celebra também os 30 anos da publicação do primeiro romance do autor, o policial “Squeeze Play”, editado sob pseudónimo de Paul Benjamin.

“O que nos motiva?”, “o que nos leva a optar por um caminho em detrimento de outro?” e “de que futuros abdicamos pelo simples facto de termos apenas uma vida para viver?” são as questões que subjazem à história de um pequeno herói, conduzido por quatro vidas diferentes.

Filho único de Rose e Stanley Ferguson, a personagem de ficção Archibald Isaac Ferguson, protagonista “4 3 2 1”, nasce na cidade de Newark, a 03 de março de 1947, um perfil que encerra coincidências temporais e espaciais com o próprio autor, nascido naquela cidade, a 03 de fevereiro do mesmo ano.

As quatro facetas do protagonista têm apenas em comum o fascínio por uma mulher, Amy Schneiderman, mas cada uma das relações entre os quatro Fergusons e Amy é única, levando o leitor a testemunhar cada momento de prazer e de dor, cada lento avançar rumo ao inevitável culminar de todas as suas vidas.

Na opinião da editora, “4 3 2 1” é “a criação de um autor no auge do seu talento, um testemunho de paixão pelo realismo, pela história e a própria vida”.

O próprio autor, numa entrevista concedida ao jornal britânico The Guardian, admitiu que esta obra de quase 900 páginas é a mais importante da sua carreira.

O escritor, que vai estar em Portugal em setembro, para participar no próximo Festival Internacional de Cultura de Cascais, conta “com milhões de livros vendidos em todo o mundo”.

Em Portugal, as suas diferentes obras venderam “mais de 220 mil exemplares”, desde 1990, data de publicação de "Palácio da lua", o seu primeiro romance no mercado português (Presença).

Em "A noite do oráculo", de 2003, Auster inventa um escritor, Sidney Orr, que encontra um caderno de capa azul, de fabrico português, numa papelaria de Brooklyn - o bairro nova-iorquino onde o autor vive - que lhe restitui a vontade de escrever.

“Sunset Park”, o anterior título de Auster, foi publicado em 2010, a que se seguiram os livros de não-ficção “Diário de Inverno” e “Relatório do Interior”, em 2012 e 2013, respetivamente.

O autor de "Leviatã", "Mr. Vertigo" e "Trilogia de Nova Iorque" é membro da Academia norte-americana de Artes e Letras, da de Artes e Ciências e, desde este mês, presidente do PEN América, cargo que aceitou para liderar a oposição dos escritores americanos ao novo presidente norte-americano, Donald Trump.

Hoje chegam também às livrarias as reedições dos romances “O Rio Triste”, de Fernando Namora, pela Editorial Caminho, e “Ema”, de Maria Teresa Horta, pelas Publicações D. Quixote, do Grupo LeYa.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.