Estão a ter repercussão internacional as surpreendentes declarações de Andrew Garfield após uma sessão "Anjos na América".

Segundo o Gay Times, o ator, que interpreta uma personagem homossexual com Sida na aclamada peça, agora em exibição em Londres, fez declarações surpreendentes sobre a sua sexualidade durante uma conversa com os espectadores, dizendo-lhes que atualmente a sua vida é tão homossexual que se vê a si mesmo "neste momento como um homossexual, apenas sem a parte física".

"O meu único momento livre durante em ensaios: todos os domingos juntava-me com oito amigos e apenas víamos o Ru. Essa é a minha vida para além desta peça", acrescentou, referindo-se a "RuPaul’s Drag Race", um 'reality show' sobre a procura da próxima estrela 'drag queen', acrescentando que o ajudou a preparar para o seu trabalho.

Garfield, que namorou com Emma Stone, a sua colega nos filmes "O Fantástico Homem-Aranha", sempre acrescentou que, "tanto quanto sei, não sou homossexual", mas não excluiu essa possibilidade no futuro.

"Talvez venha a ter um despertar mais tarde na minha vida, que tenho a certeza que será maravilhoso e poderei explorar essa parte do jardim, mas neste momento estou recolhido na minha área, que também é maravilhosa", esclareceu.

Para o impacto destas declarações contribuiu a memória de um momento recente, quando beijou Ryan Reynolds nos Globos de Ouro após este perder um prémio para Ryan Gosling.

"Só queria que o Ryan soubesse que o amava independentemente de ele ganhar ou perder", diria mais tarde a Stephen Colbert quando o momento se tornou viral.

E a seguir repetiu com o apresentador.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.