A atriz Winona Ryder repetiu as acusações de antissemitismo contra Mel Gibson após um representante do ator a ter acusado de mentir.

Numa entrevista ao The Sunday Times, a estrela de "Stranger Things" deu vários exemplos quando lhe perguntaram se teve experiências de antissemitismo na indústria.

Winona Ryder acusa Mel Gibson de antissemitismo
Winona Ryder acusa Mel Gibson de antissemitismo
Ver artigo

Um deles foi em 1996 com Mel Gibson que tinha contado à revista GQ em 2010 e agora, em plena tensão racial nos EUA, está a ter bastante impacto e a causar indignação nas redes sociais.

"Estávamos numa festa muito concorrida com um dos meus grandes amigos. E o Mel Gibson estava a fumar um charuto e estamos todos a conversar e ele diz para o meu amigo, que é homossexual, 'Espere, vou apanhar Sida?'. E então apareceu qualquer coisa sobre Judeus e ele disse, 'Não és uma 'oven dodger', pois não?”, recordou.

"Oven dodger", que não tem tradução portuguesa, é uma expressão depreciativa para uma pessoa de ascendência judaica que usa o termo "oven", numa referência aos fornos em que foram queimados judeus nos campos de concentração durante o Holocausto.

Winona Ryder acrescentou que Mel Gibson "tentou" pedir desculpa mais tarde.

Um representante do ator diz que os comentários da atriz são "100% falsas" e está a mentir.

"Ela mentiu sobre isto há mais de uma década [...] e está a mentir sobre isso agora. Além disso, ela mentiu sobre ele ter tentado pedir-lhe desculpa naquela altura. Ele procurou-a, há muitos anos, para confrontá-la sobre as suas mentiras e ela recusou-se a falar com ele.", explicou.

Em resposta a estas declarações, Winona Ryder repetiu as declarações num novo depoimento ao TheWrap.

"Acredito na redenção e no perdão, e espero que Gibson tenha encontrado uma forma saudável de lidar com os seus demónios, mas eu não sou um deles. Por volta de 1996, o meu amigo Kevyn Aucoin e eu fomos os destinatários das suas palavras odiosas. Para mim é uma lembrança dolorosa e vívida. Apenas aceitando a responsabilidade pelo nosso comportamento nesta vida podemos alterá-lo e respeitar verdadeiramente o próximo e desejo-lhe felicidades nesta jornada ao longo da vida", declarou.

A reputação de Mel Gibson caiu a pique após ser detido em 2006 por conduzir alcoolizado e ter vindo a público um discurso antissemita sobre como os "judeus começaram todas as guerras".

Em 2010, a situação piorou quando foi apanhado numa gravação a ameaçar a namorada Oksana Grigorieva, que um ano mais tarde o acusou de violência doméstica.

As justificações para este e outros momentos semelhantes foram o álcool e a depressão.

Muitos acreditaram que a carreira tinha acabado e o próprio reconheceu que foi um grande desafio voltar a ser aceite em Hollywood, o que aconteceu com "O Herói de Hacksaw Ridge" (2016), nomeado para os Óscares.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.