De acordo com a promotora Música no Coração, num comunicado hoje divulgado, a primeira edição do festival irá decorrer entre os dias 1 e 7 de julho de 2021.

A decisão foi tomada “no seguimento da aprovação da proposta de lei do Governo Português que estabelece medidas excecionais e temporárias de resposta à pandemia da doença COVID-19 no âmbito cultural e artístico, e das regras definidas pela Direção-Geral da Saúde agora conhecidas”.

Segundo a promotora, “não estão reunidas as condições para realizar o festival este ano no formato previsto, nomeadamente no que diz respeito à lotação do espaço e à experiência gastronómica integrante do conceito do festival, fatores a que acrescem as restrições à mobilidade dos artistas internacionais”.

Os bilhetes adquiridos para este ano “são válidos para as novas datas, não sendo necessária troca ou emissão de novo bilhete”.

A promotora recorda que, “em caso de indisponibilidade”, a lei hoje publicada em Diário da República, que estabelece a proibição da realização de “festivais e espetáculos de natureza análoga” até 30 de setembro, “assegura o reembolso do valor do bilhete através da emissão de um vale de igual valor ao preço pago”.

O cartaz do festival Jardins do Marquês Oeiras Valley incluía concertos de Lighthouse Family (1 de julho), Nouvelle Vague (2 de julho), Seu Jorge e Daniel Jobim (3 de julho), Cat Stevens (4 de julho), Camané e Mário Laginha (6 de julho) e Rufus Wainwright (7 de julho).

A organização garante que está “já a trabalhar para manter o cartaz para as novas datas em 2021” e que dará “novidades tão breve quanto possível”.

A lei que estabelece a proibição da realização de “festivais e espetáculos de natureza análoga” até 30 de setembro foi hoje publicada em Diário da República e entra em vigor no sábado.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.