"Cada entrada do festival corresponderá à plantação de uma árvore em locais que definiremos depois. É uma oportunidade para toda a gente sentir que vem cá e contribuiu para a sustentabilidade ambiental", avançou à Lusa a vereadora Helena Lemos.

O Terra Mãe arranca na sexta-feira na freguesia de Fornelos e prolonga-se até domingo, num ambiente rural, a poucos quilómetros do centro da cidade.

Sob o mote "Três dias para mudar o mundo, três dias para mudar de vida", o evento alia-se às causas ambientais e reúne um conjunto de concertos e workshops que promovem a sensibilização ecológica.

Durante o dia, as atividades destinam-se sobretudo aos mais novos e às famílias, com caminhadas, jogos tradicionais, oficinas de nutrição, yoga, conversas em círculo e teatro.

Nos terrenos da Quinta do Minhoto, com cerca de dois hectares, onde vai decorrer o festival, também haverá lugar para a comida vegetariana, artesanato regional e espetáculos circenses.

À noite, as atenções voltam-se para os concertos, com 15 artistas nacionais e internacionais.

O grande destaque musical do festival, segundo a organização, é a banda Terrakota, que vai atuar no sábado.

A organização acrescenta que o festival "pretende ser uma grande sala de exposição das artes tradicionais, ligado a grandes causas ambientais e com uma forte componente social".

Para além Câmara de Fafe, o festival conta com o envolvimento do Movimento Amigos de Santa Comba de Fornelos, da comunidade Gomos da Tangerina e da Junta de Freguesia de Fornelos.

A vereadora explicou que a Câmara de Fafe "decidiu ser parceira deste festival pelo seu conceito de sustentabilidade ambiental".

"É uma oportunidade para que todos possamos contactar com boas práticas ambientais e fazer mais pela proteção da natureza", acrescentou.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.