Depois de dois anos de interregno devido à pandemia, o festival está de volta para a terceira edição, cujo programa se amplia este ano, em número de dias e na natureza das ações, procurando chegar a “várias faixas etárias” através de “uma forte componente social e humana, com atividade para toda a comunidade”, avança a organização, a cargo da associação Encant’art.

Integrado nas comemorações do 25 de Abril, Oh da Praça! aposta numa programação principal com concertos em espaços públicos como o Jardim do Cardal, Castelo de Pombal ou Praça Marquês de Pombal, a que se juntam intervenções de ‘street art’ e momentos de dança apresentados em registo itinerante junto de lares e centros de dia do concelho.

“Ambicionamos fazer parte do calendário dos festivais nacionais”, avança a organização, que destaca “a escala de cultura, arte, difusão” preparada e que visa também a “promoção de artistas emergentes”, de modo a cultivar “um valor artístico e cultural, no presente e no futuro na comunidade da zona centro do país”.

O festival começa na sexta-feira à noite, com SEA Groove & The Ocean Travellers e Baleia Baleia Baleia, no Jardim do Cardal. Na tarde de sábado, há rap de Skilla, Stanis e MTSM, na Praça Marquês de Pombal, enquanto à noite atuam, no Jardim do Cardal, os Cobra ao Pescoço, Horse Head Cutters e The Twist Connection.

Mariana Camacho e os Jerónimo sobem ao Castelo de Pombal para dois concertos ao final da tarde de domingo, antecipando a subida ao palco, no Cardal, de Marciano, Salomé e Quinta-Feira 12.

A encerrar o festival, na noite do dia 25 de abril, o Jardim do Cardal despede-se do Oh da Praça com um cine-concerto de Pespakova e um concerto de Manel Cruz.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.