“A Porto Editora manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento do seu autor, Luis Sepúlveda. O escritor chileno tem a sua obra editada em Portugal pela Porto Editora e era presença assídua na Feira do Livro de Lisboa, em sessões de autógrafos onde era bem visível o carinho do público português pelos seus romances”, pode ler-se numa nota da editora.

A Porto Editora recorda que Sepúlveda “esteve presente em quase todas as 21 edições do Festival Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, a última das quais entre 18 e 23 de fevereiro de 2020”, tendo sido diagnosticado com a covid-19 dias depois.

“À família e amigos de ‘Lucho’ (como carinhosamente era tratado) e a todos os seus leitores, endereçamos as mais sinceras e sentidas condolências por tão grande perda”, acrescentou a Porto Editora.

Sepúlveda estava internado desde finais de fevereiro num hospital de Oviedo, em Espanha.

Luis Sepúlveda, que nasceu no Chile a 04 de outubro de 1949, estreou-se nas letras em 1969, com "Crónicas de Piedro Nadie" ("Crónicas de Pedro Ninguém"), dando início a uma bibliografia de mais de 20 títulos, que inclui obras como “O Velho que Lia Romances de Amor” e "História de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar".

O escritor tem toda a obra publicada em Portugal, incluindo alguns títulos integrados no Plano Nacional de Leitura.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.