O festival chama-se Regresso ao Futuro e consiste na realização de 21 concertos num só dia, em outros tantos teatros e auditórios municipais do país, com as receitas de bilheteira a reverterem para o fundo de emergência criado pela Audiogest e GDA - Gestão dos Direitos dos Artistas, para apoiar os profissionais das artes.

“É um acontecimento solidário que une e mobiliza os teatros municipais, os artistas, as equipas técnicas, a organização da Sons em Trânsito e o público numa frente comum”, refere a organização em comunicado.

Assim, o festival contará com atuações de António Zambujo em Torres Novas, Agir em Leiria, Ana Moura em Oliveira do Bairro, Aurea na Figueira da Foz, Bárbara Tinoco em Albergaria-a-Velha, The Black Mamba em Aveiro,  Carolina Deslandes em Bragança, Clã em Almada, Camané em Cascais, D.A.M.A. em Setúbal e Diogo Piçarra em Faro.

A eles juntam-se ainda Fernando Daniel em Estarreja, Gisela João em Fafe, Miguel Araújo em Caminha, Pedro Abrunhosa em Ovar, Rita Redshoes e Samuel Úria em Lisboa, Salvador Sobral em Santarém, The Gift em Loulé, Tiago Bettencourt em Castelo Branco e Tiago Nacarato em Matosinhos.

Os bilhetes custam dez euros, estarão à venda a partir de 9 de junho e a organização garante as condições de segurança e distanciamento social exigidas, por causa da COVID-19.

A organização explica ainda que o público é convidado a levar alimentos que serão recolhidos e distribuídos pela União Audiovisual, “junto dos profissionais dos setores das artes que se encontram em situação de maior vulnerabilidade alimentar”.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.