O ‘rapper’, cujo nome verdadeiro é Rakim Mayers, não terá assim de cumprir pena de prisão na Suécia, a não ser que reincida naquele país.

O caso passou-se numa rua de Estocolmo, no dia 30 de junho, quando Rocky e dois dos seus seguranças terão agredido uma pessoa, alegando autodefesa contra dois homens que estariam a seguir a sua equipa.

O tribunal entendeu que os réus não se encontravam numa situação que justificasse autodefesa e considerou que, no geral, a agressão não foi séria o suficiente para que fosse aplicada uma pena de prisão, segundo a agência Associated Press.

No final de julho, Donald Trump expressou o seu descontentamento com a Suécia, quando o 'rapper' nova-iorquino ainda estava detido. Mayers e os outros detidos foram libertados no dia 02 deste mês e regressaram aos Estados Unidos, pagando cerca de 1.000 euros de compensação à vítima.

"Fazemos tanto pela Suécia, mas não parece que seja recíproco", escreveu Donald Trump na rede social Twitter, numa publicação em que exigia a libertação do 'rapper' norte-americano.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.