Gonçalo Reis falava à margem do 2.º Seminário “A Televisão do Futuro, O Novo Consumidor”, em Lisboa, reagindo assim às declarações do presidente executivo da Sport TV, Nuno Ferreira Pires, que disse à Lusa acreditar ser possível chegar a acordo sobre os direitos de transmissão do Euro2020 em sinal aberto, apesar de "as negociações ainda não terem chegado a bom porto".

“Quem tem os direitos atualmente é a Sport TV e espero sinceramente que se consiga encontrar uma plataforma de entendimento que permita uma boa experiência e a presença da RTP nestes eventos, como é a sua tradição e como é o nosso histórico, a níveis que sejam sustentáveis”, afirmou o presidente da RTP.

Gonçalo Reis sublinhou ainda que a “RTP tem uma associação histórica à seleção nacional” e “uma presença constante nos grandes eventos e nas grandes competições”.

“Concorremos [aos direitos de transmissão do Euro2020] num primeiro momento sozinhos, concorremos em todas as etapas deste concurso e fizemos, como já veio a público, uma proposta também em conjunto com a SIC”, acrescentou, reiterando que a RTP está a “trabalhar para conseguir” a transmissão do Euro2020.

A Sport TV acredita que vai ser possível chegar a acordo sobre os direitos de transmissão do Campeonato Europeu de futebol de 2020 em sinal aberto, apesar de "as negociações ainda não terem chegado a bom porto".

Quem o afirma é o presidente executivo da Sport TV, empresa que adquiriu a totalidade dos direitos de transmissão televisiva do Euro2020, que inclui pela primeira vez os direitos relativos ao sinal aberto.

"As negociações ainda não chegaram a bom porto", afirmou Nuno Ferreira Pires à Lusa, adiantando que as propostas foram recusadas porque "não estão reunidas as condições mínimas".

A RTP e a SIC apresentaram uma proposta conjunta sobre a transmissão de 22 jogos, de um total de 51, em sinal aberto (gratuito), que a Sport TV rejeitou em final de setembro.

Questionado sobre se considera possível chegar a acordo para a transmissão televisiva em sinal aberto, Nuno Ferreira Pires foi perentório: "Acredito que sim, porque seria inédito" se tal não acontecesse, recordando que existe uma empresa de serviço público em Portugal.

Fonte ligada ao processo disse à Lusa que o contrato da Sport TV com a UEFA permite que, caso não haja acordo, a transmissão dos jogos possa ser feita pela Sport TV+, canal disponível nos pacotes básicos dos operadores de televisão paga.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.